Áreas de atuação

Recentemente, a VIBROPAC se dividiu em duas áreas de especialidades para atender mercados específicos. 
VIBROPAC ÁGUAS E EFLUENTES que se dedica à fabricação, Sistemas de Pré Tratamento de Efluentes, Preparadores de Polímeros, Sistemas de Injeção Química e a comerciaização de Bombas Dosadoras Milton Roy, Bombas Pnemáticas Yamada e Controladores Digitais de Processos.
Já a VIBROPAC PETRÓLEO E GÁS se especializou em soluções para as áreas de extração e refino de petróleo com a fabricação de Sistemas de Injeção Química e Odorizadores de Gases, bem como o fornecimento de Bombas de Acoplamento Magnético, Bombas Centrífugas de Alta Pressão API 610, Bombas de Fusos e Multifásicas e Compressores Centrífugos API 617.

aguas-e-efluentes-atuacaopetroleo-e-gas-atuacao

  • BOMBAS DE PALHETAS
    BOMBAS DE PALHETAS
  • Odorizador de Gases
    Odorizador de Gases
  • Pré Tratamento de Efluentes
    Pré Tratamento de Efluentes
  • Preparadores de Polímeros
    Preparadores de Polímeros
  • Sistema de Injeção Química
    Sistema de Injeção Química
  • Bombas de Acoplamento Magnético
    Bombas de Acoplamento Magnético
  • Bombas Centrífugas de Alta Pressão API 610
    Bombas Centrífugas de Alta Pressão API 610
  • Bombas de Fusos & Multifásicas
    Bombas de Fusos & Multifásicas
  • Bombas Dosadoras
    Bombas Dosadoras
  • Bombas Pneumáticas
    Bombas Pneumáticas
  • Compressores Centrífugos API 617
    Compressores Centrífugos API 617
  • Controladores
    Controladores
  • Bombas Centrífugas para Ambientes Explosivos
    Bombas Centrífugas para Ambientes Explosivos
  • Bombas Peristálticas
    Bombas Peristálticas
  • OVERVIEW 2015
    OVERVIEW 2015

Novidades

  • NOVIDADES NA FENASAN

    19 Out 2017

    Mais uma vez, a VIBROPAC participou da FENASAN erteve a oportunidade de ser entrevistado pelo PORTAL DE TRATAMENTO DE ÁGUA onde a empresa pode expor toda sua filosofia de trabalho para o segmento de águas e efluentes. Clique aqui e veja a entrevista completa.

    Leia Mais...

VIBROPAC

A boa técnica de dosagem

 

Observa-se, todavia, que enquanto cuidados com a seleção e adequação dos agentes químicos são sempre praticados com atenção, é freqüente que menor importância é dada às técnicas e meios para se garantir a precisão quantitativa na aplicação e dosagem dessas substâncias, principalmente no que se refere à linearidade do fluxo, repetibilidade das dosagens estabelecidas e confiabilidade no funcionamento contínuo dos equipamentos, que são requisitos indispensáveis à correta dosagem e à qualidade do produto final. Para que essa maior tolerância provavelmente contribuem incertezas, indefinições e, muitas vezes, desconhecimento técnico com relação às características e opções disponíveis nos equipamentos de dosagem ou nos que assim se dizem. Tendo isso em vista, a VIBROPAC Tecnologia em Transporte de Fluidos vem divulgar, por trabalho elaborado pelo geólogo Nelson Luiz Batistucci, uma ampla análise da questão “dosagem”.

Dosagem

O trabalho citado expõe as razões que fazem das bombas de deslocamento positivo a opção praticamente única para a função de dosagem, pois sua construção é particularmente capaz de manter volume exato e constante de produto a cada ciclo, independentemente de variações inerentes ao processo, como alterações de pressão no sistema, por exemplo, ou a influências sofridas pelo desgaste mecânico ou situações físicas às quais estão susceptíveis os equipamentos de outras classes, sabidamente os equipamentos rotativos (centrífugos, helicoidais, cavidade progressiva, engrenagens, paletas, etc). As bombas de diafragma ou de pistão, como mostrado na fig. 01, são exemplos clássicos de bombas dosadoras de deslocamento positivo. Já, na fig. 02, pode-se observar o princípio de funcionamento dessa classe de bombas.

Texto fig. 01: Bombas dosadoras de diafragma e pistão. Acima à esquerda, bomba de acionamento eletromecânico para altas pressões; à direita, bomba de acionamento eletromagnético.

A quantidade a dosar é determinada por dois ajustes básicos nessas bombas dosadoras: a) alteração da amplitude do curso do diafragma ou pistão, com o que varia-se o volume da câmara de bombeamento e, conseqüentemente, do produto impulsionado a cada ciclo;

b) alteração do número de ciclos do diafragma ou pistão por unidade de tempo.

Ambos ajustes são fáceis e rápidos, permitindo variações de 1% a 100% da capacidade do equipamento e precisão final de até 1% em repetibilidade, linearidade e dispersão. Esses equipamentos podem ainda ser dotados de inversores de freqüência elétrica e de operação automatizada por conexão a sistemas digitais de controle central.

Sistemas de dosagem (skids)

Sistemas compactos de dosagem, como os mostrados na fig. 03, estacionários ou móveis, podem ser instalados com configurações específicas para os serviços característicos de cada setor da planta da fábrica – produção de polpa e papel, linhas de fibras, recuperações químicas, caldeiras, estações de águas e efluentes e outras – possibilitando facilidades na supervisão e manutenção, economia de produtos e total segurança.

Fig. 03 Á esquerda: sistema compacto de dosagem, móvel, para linha de branqueamento. À direita, sistema compacto de dosagem associado ao preparador de polímero em pó.

Conclusões

É importante frisar que a aplicação criteriosa de aditivos e produtos químicos pode contribuir de modo significativo para a melhor estabilização do processo, agregar qualidade ao produto final e concorrer para a economia de insumos e utilidades. Por sua vez, equipamentos de dosagem corretamente escolhidos e dimensionados são complementos indispensáveis para que benefícios possíveis sejam efetivamente realizados. A VIBROPAC tem certeza de sua plena capacitação técnica e humana na prestação de serviços e fornecimento de equipamentos altamente qualificados no campo da dosagem, postos à disposição de todo os segmentos industriais.

Área Restrita

Acesse o conteúdo exclusivo aos clientes Vibropac na nossa área restrita.

Área de downloads

+55 (11) 2108-5600