1.png
A Osmose Reversa é o nível mais elevado de filtração disponível. Suas membranas agem como uma barreira física às contaminações com poros da ordem de 0,5 nanômetro, unidade de medida 10 milhões de vezes menor que 1 milímetro. A dimensão de sua porosidade é capaz de reter todos os sais e moléculas inorgânicas dissolvidas, como também moléculas orgânicas com um peso molecular maior que 100.  ​  ​

OSMOSE REVERSA

A Osmose Reversa é o nível mais elevado de filtração disponível. Suas membranas agem como uma barreira física às contaminações com poros da ordem de 0,5 nanômetro, unidade de medida 10 milhões de vezes menor que 1 milímetro. A dimensão de sua porosidade é capaz de reter todos os sais e moléculas inorgânicas dissolvidas, como também moléculas orgânicas com um peso molecular maior que 100.

DESSALINIZAÇÃO

Dessalinização, o processo de remoção dos sais dissolvidos na água até níveis semelhantes aos da água em suas fontes naturais – poços e rios – ou também ao nível da desmineralização ou deionização completa. O que difere são as concentrações de sais presentes em águas salgadas ou salobras em sua origem, como a do mar, que contém em média 35 gramas de sal em cada litro, bem maiores que em outras aplicações onde a quantidade de sal é cerca de 100 vezes menor que em fontes de água doce.

Dessalinização, o processo de remoção dos sais dissolvidos na água até níveis semelhantes aos da água em suas fontes naturais – poços e rios – ou também ao nível da desmineralização ou deionização completa. O que difere são as concentrações de sais presentes em águas salgadas ou salobras em sua origem, como a do mar, que contém em média 35 gramas de sal em cada litro, bem maiores que em outras aplicações onde a quantidade de sal é cerca de 100 vezes menor que em fontes de água doce.
Com a contínua busca por biosseguridade em fontes de água, a Ultrafiltração (UF) é a tecnologia em filtração que mais vem ganhando relevância nos projetos de tratamento de água devido suas condições operacionais simples e robustas que requerem baixo consumo energético provendo água de alta qualidade.

ULTRA FILTRAÇÃO

Com a contínua busca por biosseguridade em fontes de água, a Ultrafiltração (UF) é a tecnologia em filtração que mais vem ganhando relevância nos projetos de tratamento de água devido suas condições operacionais simples e robustas que requerem baixo consumo energético provendo água de alta qualidade.

SISTEMA DE TROCA IÔNICA

O processo de troca iônica é a tecnologia mais consolidada na remoção de sais inorgânicos em meio líquido. Seu funcionamento se baseia na troca de íons – átomos que perderam ou ganharam elétrons – que ficam armazenados nas resinas – milhares de pequenas esferas de polímeros menores que 1 milímetro formando um leito filtrante por adsorção – e quando o íon a ser removido a encontra, é substituído quimicamente pelo íon estava presente na resina, como ilustrado abaixo para o processo de desmineralização por resinas carregadas positivamente (catiônicas) e negativamente (aniônicas).

SISTEMA DE TROCA IÔNICA
A Zeólita é um mineral natural que constitui um meio filtrante granular onde se combinam importantes funcionalidades na etapa de pré-tratamento: não somente elas retem particulados suspensos na água como também realizam a troca iônica, neste caso, seletiva a alguns cátions – íons com cargas positivas – provendo a adsorção de íons metálicos, destacando-se sua eficiência para remoção dos íons de Ferro (Fe2+) e Manganês (Mn2+).

SISTEMA DE REMOÇÃO DE FERRO E MANGANÊS

A Zeólita é um mineral natural que constitui um meio filtrante granular onde se combinam importantes funcionalidades na etapa de pré-tratamento: não somente elas retem particulados suspensos na água como também realizam a troca iônica, neste caso, seletiva a alguns cátions – íons com cargas positivas – provendo a adsorção de íons metálicos, destacando-se sua eficiência para remoção dos íons de Ferro (Fe2+) e Manganês (Mn2+).

FILTRO DISCO

Filtros disco se destacam por sua versatilidade em projetos de filtração que buscam operações automáticas com baixo consumo de água para limpeza e retrolavagens com ciclos de operações mais longos ou até mesmo contínuos, dependendo do arranjo do trem de filtração. Sua modularidade o permite trabalhar desde pequenas vazões até mesmo ser a opção elegida para o pré-tratamento de grandes estações de tratamento de águas e efluentes na indústria e saneamento.

FILTRAÇÃO 7.png

BIORREATORES COM MEMBRANAS (MBR)

Uma das grandes dificuldades em projetos de tratamento de efluentes e águas residuais quando o foco é sua reutilização, é a aplicação de diversos tratamentos unitários necessários para remover todos os contaminantes que estão presentes, muitas vezes não compatíveis com as etapas subsequentes do processo.

Uma das grandes dificuldades em projetos de tratamento de efluentes e águas residuais quando o foco é sua reutilização, é a aplicação de diversos tratamentos unitários necessários para remover todos os contaminantes que estão presentes, muitas vezes não compatíveis com as etapas subsequentes do processo.
Sem nome (2500 × 500 px) (3).png